Posts recentes

Cristo nos liberta do poder da tristeza.

Aqueça o Coração!

Contribuir com o blog Confia no Senhor

IMG_2516

Mateus 26.36 – Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar. E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito. Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.

Vamos relembrar uma das noites mais obscuras da história. A cena é bastante simples, você a reconhecerá rapidamente. Um bosque com oliveiras retorcidas. Grandes pedras espalhadas pelo chão. Uma noite escura, muito escura.  Avistamos uma pessoa ajoelhada perto de uma grande pedra, no escuro. Vemos um homem brigando contra o medo lutando com comprometimentos e desejos de obter alívio. Todos já sabemos de quem estou falando. Jesus. Esse momento é narrado em Mateus 26.36 – 40, Marcos 14. 32 – 38 e Lucas 22. 39 – 46.

Cristo, com seus discípulos, vai para um lugar chamado Getsêmani. Disse a Pedro, Tiago e João: “sentem-se aqui enquanto vou ali orar.” Enquanto orava começou a ficar aflito, a tristeza e a angustia estavam nele. Jesus disse: “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem comigo”. Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres”. Apareceu-lhe então um anjo do céu que o fortalecia. Estando angustiado, ele orou ainda mais intensamente; e o seu suor era como gotas de sangue que caíam no chão. Quando se levantou da oração e voltou aos discípulos, encontrou-os dormindo, dominados pela tristeza. “Por que estão dormindo?”, perguntou-lhes. “Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação! O espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

Vemos Jesus na obscuridade de um coração partido.

Mais tarde o autor de Hebreus escreveria: (Hebreus 5.7) “Durante os dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte.”

Essa imagem é tremenda! Jesus sente dor. Jesus está com medo. Jesus está recoberto não de santidade, mas de humanidade.

Olha o que aprendemos com isso:

  • Da próxima vez que a tristeza nos encontrar, relembraremos de Jesus nos jardim.
  • Da próxima vez que pensarmos que ninguém nos entende, relembraremos desse momento.
  • Da próxima vez que a autopiedade convencer-nos de que ninguém se importa conosco, faremos uma visita ao Getsêmani.
  • E da próxima vez que ficarmos em dúvida se Deus realmente percebe a dor que predomina neste planeta poeirento, devemos ouvi-lo orando por entre as árvores retorcidas.

Da próxima vez que formos chamados a sofrer, devemos parar e prestar atenção. Talvez seja a situação na qual chegaremos mais perto de Deus. Lembre-se, a sua dor não vai durar para sempre, você vai. Como é maravilhoso percebermos que Cristo não espera de nós algo que não tenha experimentado. “Os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós é revelada.” (Romanos 8:18)

, , , , ,
Movidos pela paixão
Deus é meu escudo

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu